function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Puzzles

Resultado de imagem para puzzles incompletos

Ela, queria amor/amizade
Ele, queria amor/paixão
Pra ele, sobrou saudade,
Pra ela, desilusão.

Restaram interfaces amorosas
desgastadas,                                                                                         que não mais se encaixam,
como se fosse um quebra cabeças incompleto,
ou um amor que não fala o mesmo dialeto.

O amor, por ela, ainda queima.
o amor/amigo, ela ainda pleiteia,
mas como num jogo sem plateia,
o coração espera esse amor que teima
e repercute em seu  olhar,
toda a chama que em nossa alma, queima.


                                                 J R Messias

4 comentários:

  1. Olá, meu querido amigo!

    Há k "encaixar", né (rs)?
    Gosto mto do k você escreve. Já tinha dito a você (rs)?

    Esse amor/desamor me fascina, apenas, em poesia, se entenda, porém todo o mundo está consciente, sujeito e ciente de k o Sr. Amor é teimoso e só ele sabe nos manejar, tão ao jeito dele.

    Vamos tentar fazer o Puzzle? Se houver "Quebra Cabeça", a gente descansa um pouquinho, mas depois, retoma.

    Beijos e um lindo fim de semana. Aqui, Lisboa, a gente treme e congela.

    ResponderExcluir
  2. Sei não, Céu. Ou é coisa de ser humano normal ou daqueles que vocês chamam aí em Portugal de "gira" (maluco, se não me engano), pois existem amores que são só para serem amados, poetizados, sonhados ou fantasiados mas nunca concretizados. Vai-se pra cama com todas, menos com a mulher amada, se não deixa de ser musa inspiradora.
    Aqui o "frio" é de 23°C só de madrugada. Que o frio lusitano, congele tudo, menos sua presença e simpatia.
    Abraços, Céu.
    Ps. Prefiro Crosswords.....

    ResponderExcluir
  3. Pois, compreendo, sua ideia, querido Messias!
    Uma aulinha de Português de Portugal, você quer? Então, vamo(s) lá e com todo o prazer!
    Giro, que é adjetivo e tb uma forma do verbo girar, significa em Portugal, bonito, charmoso, lindo, interessante e naturalmente "apetitoso".
    Para o vocábulo maluco, os portugueses usam termos como tarado, doido, não bate com os tempos todos, tem a caixa dos pirolitos avariada e outros, que agora não lembro. Louco, só usamos qdo a pessoa sofre de perturbações mentais ou está mto desejoso de algo ou alguém.
    Vocês aí falam o cara isso, o cara aquilo. Aqui, os homens, sobretudo, e com sua linguagem "própria", dizem pá, tipo, gajo e outros termos, que não ouso escrever aqui.

    Sabe? Concordo inteiramente com você. Se o amor se concretizar, se você "tocar" a mulher amada, a musa se extingue, terminando aquele desejo, pke a "coisa" se tornou física, terminando assim aquela chama, aquele amor, que se aproximava ou era mesmo Platonismo.

    Eu quero esse "frio", quero mto, sim(rs)! Se Deus quiser, e não importa o tempo climatérico, eu estarei sempre k possível por aqui.

    Beijinhos, menino!

    ResponderExcluir
  4. Questões semânticas a parte, nossa língua é de uma riqueza tremenda. Somos privilegiados.
    Agora essas expressões no mínimo curiosas como: "tem a caixa de pirolitos, avariada, é hilário, bem como o "tarado" que é, para nós, um pervertido sexual.
    Agora, quanto ao "amor se concretizar" , pode ser que ele descambe para a luxúria das palavras, dos gestos
    da escrita de uma musa, agora, mais carnal, mais "apetitosa", mais .... fiquemos só até aí.
    Curta bastante seu friozinho e quero dizer que adorei seu último texto, atraente, sensual .... demais. Parabéns.
    Um beijo, querida Céu.
    Ps Vou cancelar aquela postagem psiquiátrica, ok??

    ResponderExcluir