function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Visions

Trago esta imagem,
resinada em âmbar 
que verte do tronco das mangueiras,
fóssil de uma saudade,
tracejada na arqueologia
de um tempo amoroso
que delineia  o horizonte deste querer
como um arco circundante,
dessa Guajarina baia,
por onde velejam embarcações,
marejam preamares e 
ventilam alísios
que trazem de ti,
lembranças imemoriais
que encharcam corpo, alma e coração
preenchendo esquinas e becos,
umedecidos pelas lágrimas
desta vesperal chuva,
de infinito querer.

                            J R Messias

2 comentários:

  1. Transcendental e de uma profundidade incrível.
    Messias, sinto pelo tempo que passei sem fazer as visitas, pelo muito que adiei, obrigada pela partilha, honra-me o acesso.
    Meu carinho.

    ResponderExcluir
  2. Se for necessário dias, meses, anos décadas etc, sem me visitar, sem problemas pois sei que quando apareces é para externar o carinho de sempre.
    Um solidário beijo.

    ResponderExcluir