function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Presença

Resultado de imagem para tua presençaBusco nos fragmentos 
destas lembranças,
signos derivados
de sentimentos percolados,
dessa incauta paixão.

O teu olhar,
sortilégio que abrigou-me
da tirania e do tédio,
um olhar de ébano,
como um rastro de luz 
para apaziguar a dor.

Tua voz,
repleta na firmeza 
impositiva dos desejos,
que soavam como um canto,
um benfazejo a emprenhar,
os dutos, com inolvidáveis
sussurros.

Teu corpo,
figura translúcida,
como um diáfano véu 
angelical,
preencheu espaços
de minha alma,
numa líquida e absorta
sapiência de mulher,
a transpor, pelo carinho,
as diversas formas,
de nunca deixar-me
sozinho.


                                                   J. R. Messias

Um comentário:

  1. Olá, Messais, meu querido!

    As lembranças alimentam a mente, apenas, e delas ninguém deve viver, embora muitos não as consigam eliminar, de vez.

    Muito lindo o k tu escreveste. Tudo nela era perfeito e sempre arranjou forma de estar contigo, nem que fosse em pensamento, teu. A isso se chama mesmo presença, k pode não ser fica.

    Adorei o que escreveste, embora eu não seja dada a grandes paixões, e mto menos se elas aconteceram no passado. Não há ninguém insubstituível.

    Beijos e que a vida siga!

    ResponderExcluir