function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Desencontro

Procuro por este amor
que pelos caminhos,
largou-se aos bocadinhos,
ocultando-se em cada paixão
vivida pelo meu coração
Se não fosse esse verso,
essa rima tardia,
que erode meu ser em agonia,
procurava o exato verbo,
para dizer a ela, da alegria
e também do meu afeto,
que em meu coração
se prenuncia
e então gritaria ao mundo,
como é imensa a paixão
que guardo por ela,
e assim afastar os desencontros,
que assombram meus sonhos
repletos de  desamor e espanto.


                            J R Messias

9 comentários:

  1. Bonito poema. Parabéns

    Hoje:- Silenciada nas águas do rio.
    .
    Bjos
    Votos de uma feliz Quinta-Feira.

    ResponderExcluir
  2. Talvez um dia se proporcione o encontro. Quem sabe, Messais?

    Meu blog ainda existe (rs). Te vou lendo por aí.

    Bom final de semana. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Céu! Depois daquela coisa da" pessoa daquela cidade portuguesa de nome estranho", fui umas duas vezes em teu blog mas não havia novidades,
      mas já que está jogando tuas poesias para os teus fãs, irei visitar-te em breve.
      Como diz a Cidália, Beijinhos.

      Excluir
    2. Messias,

      O nome de que te falei é nome de terra, cidade e não de pessoa, todavia pensei que um blogueiro(a), que mora nessa terra andasse lendo nossas conversas, que não tinham nada de extraordinário, mas não, nada disso. Tudo tirado a limpo, já há uns tempinhos. Entendido, agora?

      É natural que não houvesse nada de novo em meu blog. Eu só posto de 4 ou de 5 em 5 semanas por motivos profissionais e como não sei ser sucinta, tenho de dar tempo a que os meus amigos comentadores digam o k pensam do poema e do vídeo. E olha que eu acho que há sempre tanto a dizer.

      Abraços e bom fim de semana.
      Por vezes, escrevo "pouco", pke há pessoas, que não gostam de comentários grandes e pra elas basta escrever: lindo demais. Isto pra mim não é nada, mas cada qual pensa com sua cabeça.

      Excluir
    3. Pensei que o nome (cremalheira, bagaceira, sei lá), fosse o nome da pessoa intrometida.
      Quanto ao fluxo de tuas obras, é só eu ficar atento as publicações.
      Beijinhos

      Excluir
  3. Oi, Messais!

    O nome era e é Ericeira, que é nome de terra portuguesa. Muito famosa por cá, pois a praia dessa terra tem ondas mto altas e lá se faz surf com surfistas internacionais, bem famosos.

    Eu gostaria de postar no dia 21 de março, Dia Mundial da Poesia (vocês têm seu dia da poesia, aí, tb, mas noutra data), mas esse é a nível mundial, todavia como tenho de fazer um descanso e tratamento às mãos, não sei se vai dar. Então, depois, dá uma espiadinha. Tá? Obrigada!

    Beijinho e bom domingo.

    ResponderExcluir