function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Poesia pra ti


Decifrar-te é como ler o destino na borra de café no fundo da 
xícara ou como tentar traduzir um "Finnegans Wake" de Joyce. 
Desafio que diligentemente arrisco-me a propor, cada vez que 
mergulho neste teu mundo sereno, convulso e agnóstico em apnéia 
quase suicida mas que, são e salvo, quando retorno a tona capitalizo o prazer de gozar de tua lira poética, de tua prosa, repletas dessa tua abençoada impaciência e intransigência, que se revela, por trás de tudo, com frescor de um bom, maturado *Cabernet blanc, sorvido a beira de uma cálida lareira, muito bem acompanhado. 


J. R. Messias


Imagem: Web

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Messias.

    Muito lindo poema!
    Gosto muito desta tua forma de descrever as dúvidas, porque sempre no final, acaba deixando algo muito doce e leve como mensagem principal, isso é lindo.
    Parabéns pela obra! Abraço, lu.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir