function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Agônico




Subjugado pela saudade,
busco sobriedade
nos espasmos de meus temores,
para fazer emergir, quiçá,
novos dizeres e novos amores.
Angustiado pela saudade,
reverencio a tristeza e a dor,
dispersos por um cortejo de inverdades,
que tomam de assalto os fragmentos desse amor,
e de uma paixão que em mim deixastes.
Acariciado pela saudade,
sou conduzido pelas expectativas da paz, encontrar
mas diz meu coração, que a paz para os que amam,
ecoa em sentimentos guardados,
nas entranhas de uma paixão 
que por ti, teimo em alimentar.



                       J. R. Messias


6 comentários:

  1. Bom dia Messias...

    Muito lindo labor... Adoro a forma como constrói teus versos, os caminhos que tomam os sentimentos, parabéns!

    Abraço, lu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua sensibilidade é que mostram para mim os caminhos para melhorar sempre, Lu.
      Beijos, Lucy.

      Excluir
  2. è mesmo assim, Messias, quando somos tomados pela saudades e as emoções que elas nos causam ficamos è deriva de sentimentos que nutrimos, quase sempre sem consistência.
    Mas viva a saudade que nos torna mais intensos e acima de tudo, humanos.
    Por muitas vezes gosto de me deixar tomar pelas saudades!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Malu. Deve haver um complô informacional que nos últimos dias do mês, impediram-me de publicar respostas no blog e até no RO. Muito estranho, mas parece que se ajeitou. Essa demora serviu para acumular correspondência e de me tomar de saudades e aperreio por não conseguir responder a ti e aos outros.
      Grato pelo carinho de sempre Malu.

      Excluir
  3. Olá, doce poeta.

    Demorei mas voltei!Rs
    Que saudade que senti dessa bonita blogosfera que fazemos parte!

    Sobre a sua linda poesia, concordo plenamente com as palavras da Malu!
    E que essa saudade, ainda que por vezes seja puramente poética, lhe inspire de uma forma tão intensa a nos brindar com tão lindas poesias como tem sido.

    Lindo dia pra você!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Os últimos 5 dias de agosto, foram quase só de complicações, Lu. A web me persegue (rsrs) e acho que quer atrapalhar meus comentários e respostas as correspondências de ti e de outras pessoas, linda.
    Parece que está melhorando o tal do velox.
    Quanto a sua demora, tenho certeza que foi bem aproveitado seu tempo.
    Quanto ao poema, Lu, confesso que já estou me cansando de tanta saudade (rsrs), só abrirei exceção as minhas musas de sempre.
    Abraços, linda Lu.

    ResponderExcluir