function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Carícia


A beleza de teu ser feminino
agreste como a brisa da manhã
exata como os traços de um arabesco
ardente como uma febre terçã.

Teus traços curvilíneos
teu perfume floral
aos meus sentimentos, incute
desejos de um amor outonal

Carnal desejo de envolver-te
corpóreo afã de amar-te
carinhoso sonho de aconchegar-te
envolvente na ânsia de regar-te.


J. R. Messias


8 comentários:

  1. Seus versos são mesmo uma carícia regada a um bom perfume floral...uma delícia!
    Sou suspeita pra falar sobre esse tipo de aroma, suave e ao mesmo tempo envolvente.
    Abraços!

    PS: amei os comentário lá nos blogs.

    ResponderExcluir
  2. Vall, comento seus versos quando publicas no G+. Podes mandar todos que vou logo atrás, ler os teus pedagógicos poemas. Sempre um prazer.
    Grato pelos elogios perfumados que exalam carinho.
    Abraços, Vall.

    ResponderExcluir
  3. Lindos e deliciosos versos, literalmente!
    Parabens, doce poeta!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. E olha que eu odeio perfume floral (risos). O que um homem não faz por uma mulher....
    Beijos, bela.

    ResponderExcluir
  5. E como é bom sabermos que em algum lugar nos consegue enxergar dessa maneira - seres femininos e nada mais...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Sabes bem da enormidade desse ser, que tento, de todas as formas, revelá-las. Consigo arranhar a superfície.
    Abraços, Malu.

    ResponderExcluir
  7. Sou tão somente, aplausos!

    Um forte abraço, fica bem...

    ResponderExcluir
  8. Apareceu a Margarida !!! Tudo bem, Lu? Obrigadão por aparecer e mostrar o carinho de sempre.
    Abração, Lu

    ResponderExcluir