function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Nédios amores.


Tua primaveril lembrança
exala o aroma das manhãs fagueiras
onde a memória descansa na doçura suave das maçãs 
e no vermelho intenso das amoreiras.

A sinuosidade de teu amado corpo
guarda em cada curva,
esse vendaval de segredos,
desbravados solenemente por mim
como se sorvesse os frutos de tua alma desnuda

A sequiosidade úmida de tua boca,
a urgência pecaminosa de teu olhar,
segredam desejos em tua voz rouca
e devassam meu corpo, na ânsia de amar.

Esse amor que escoa, lascivo,
pelas fontes corpóreas dos desejos,
pelo impacto de corpos luzidios 
e o acoplar de nossos vis anseios.


J. R. Messias


7 comentários:

  1. Meu amigooo...
    amor que escoa
    urgência pecaminosa do olhar...
    É pra delirar!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Vocês, mulheres, tem esse sutil e discreto poder, e que poder.....
    Abração, Vall e grato pela visita.

    ResponderExcluir
  3. As vezes tenho que ser sucinta para não ser repetitiva.
    Parabéns. pelo poema sensualíssimo com lindas rimas!

    Noite linda pra você.

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Fique sabendo que tenho apreço enorme por tudo que escreves ou comenta, seja de forma sucinta ou não.
    Grato pelo carinho de seus, sempre gentis, comentários.
    Abração e uma boa noite, Lu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço o carinho, querido!

      Abraços e otima noite de segunda!

      Excluir
  5. Encantadores e calientes versos poeta! Uma viagem ao mundo de sensualidade e prazeres presentes em tuas letras. Adorei a leitura, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São um daqueles momentos em que só o amor, idílico e compenetrado, não são suficientes. Os desejos são mais impulsivos e exigentes.

      Abraços NLC

      Excluir