function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Lépida (para Lu Nogfer)



Tens a maciez
do mais puro fio
de algodão egípcio

Tens a lucidez 
do mais sublime filósofo
por sua inteligência e altivez

Tens toda a eloquência
de quem, pela palavra, alcança
o íntimo com  maestria e languidez

Tens todo o brilho
de um olhar brejeiro e aventureiro
de quem, para amar, não existe empecilho.


                                       J. R. Messias


4 comentários:

  1. Boa noite Messias.

    Que poema mais terno esse!
    Versos prenhes de delicadeza, amei, parabéns!
    Beijo em teu coração, fica bem... lu =)

    ResponderExcluir
  2. É que de vez em quando bate uma "cuíra" (aqui na Amazônia, significa agonia), que tenho que escrever algo explicitamente romântico, para acalmar o espírito. É claro que sempre dedico estas linhas as mulheres que conheci, conheço ou que nunca terei a oportunidade de conhecer.

    Большое спасибо! Lu, pelo carinho e presença.

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo!

    Finalmente cheguei a esse espaço, pois ja sentia saudades de te ler!

    Sei que ja agradeci por email mas quero agradecer novamente pelo lindo e carinhoso presente o qual me ofertou e me deixou muito feliz.

    Uma linda poesia que acabei de postar!
    Muito obrigada, poeta!

    O meu abraço carinhoso!

    Deixo o link aqui mas se encontra tambem na lateral do Asas...

    http://selosdoblogdalu.blogspot.com.br/2014/04/um-presente-poetico-que-eu-amei.html

    ResponderExcluir
  4. Eu é que agradeço sua visita e seu partilhar sempre amoroso.
    Abraços, Lu.

    ResponderExcluir