function click() { if (event.button==2||event.button==3) { oncontextmenu='return false'; } } document.onmousedown=click document.oncontextmenu = new Function("return false;")

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Outono


Amanhece, nesta vida incolor
ainda repleta de lembranças e emoções
na busca insone
de uma paz que, burlesca, insiste
em contrariar meu renovado coração.
Chega o entardecer como um apanágio
de prenúncios e desilusões, vilipendiando 
meus sonhos quase reais
e remete a um despertar 
dos sentidos macerados pelo cotidiano.
Anoitecer, esperanças agora jazem
nas possibilidades dos sonhos
de encontrar no acalanto da cama
a pródiga presença  de teu corpo
para dar ao meu amanhecer
o prazer do teu amado conforto. 


                       J. R. Messias


Imagem:Picasa/jrmessi 


6 comentários:

  1. Olá, com vai?
    Conhecer um novo blog é uma mistura de informações. Esperamos aqui na escrita conseguir compartilhar o máximo possível.
    Solidariedade. É um ato de empatia. É alhar para si, mas em si mesmo conseguir enxergar o outro. Não falamos de assistencialismos. Não ao menos agora.
    Mas é ação de contribuir no mundo. Contribuições são sempre válidas. Criar um blog é solidariedade com outro que lê. É poder trocar sem o intuito da cobrança, apenas porque compartilhar é bom.
    ---
    Sobre a postagem. Nada como ciclos. Ao menos, falar de estações é se remeter a essa espiral da vida. Cada estação trás um aconchego, um jeito, uma sensação de corpo.
    Como você mesmo diz, são sonhos. Podem ser (RE)começos. Pode ser tantas coisas!
    O bom dos ciclos é isso. Pode (RE)fazer no tempo-espaço.

    Abraço, bom feriado!

    http://todasasletrasporumtom.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eis uma coisa séria , e que concordo totalmente com vocês, "criar um blog é solidariedade com o outro que lê....sem o intuito da cobrança...." Essa é a regra, se eu ou você vamos a um blog para conhecer, ler, partilhar, não significa que exigimos o mesmo ato de quem foi visitado. Grato pela observação pertinente.
    Quanto ao "Outono", confesso que para um "Amazônida" que vive em uma sazonalidade unicamente equatorial, sinto-me desconfortável, por traduzir sentimentos na forma de um estação do ano que nunca vivenciei. Bem, poetizar é isso.
    Grato pela fineza de sua visita e pela cordialidade de suas observações.
    Irei vistar (sem obrigatoriedade, é claro), em breve, seu blog .
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Vida sem cor, repleta de lembranças...sonhos possibilidades e uma única certeza: encontrar aconchego à noite no conforto da cama.
    Amei cada verso.
    Abraços J.R. e até breve!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando ficava assim, "meio down", minha finada mãe logo dizia aquela cruel frase : "vai chorar na cama que é lugar quente", tentei colocar isto de forma mais poética (risos).
      Grato pelo carinho, Vall.

      Excluir
  4. Que delicado esse descrever, ficou fino demais esse compor, amei, parabéns!

    Um abraço amigo, fica bem... lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As fontes de inspiração estão sempre ativas e ao nosso redor, o que torna o versejar menos penoso e mais desafiante.
      Obrigado, querida Lu.

      Excluir